10.000 RUSSOS + JONATHAN ULIEL SALDANHA

Uma colaboração inédita e, no mínimo, imprevisível entre dois altos representantes da contemporaneidade criativa na cidade do Porto, e um concerto no qual, adivinhamos, o conceito de “espaço” desempenhará um papel fundamental. Se, por um lado, a música dos 10000 Russos – trio cuja justíssima afirmação a nível nacional e internacional (mais de uma centena de concertos pela Europa, no ano que passou) tem sido fulgurante -, opera numa relação aparentemente contraditória entre a claustrofobia e a expansividade e entre o pendor noir associado ao post-punk e a explosão de cor aparente do psicadelismo, já as criações do compositor Jonathan Uliel Saldanha se assumem como celebrações da arquitectura física e emocional dos locais e da memória, evidentes nos vários trabalhos comissionados que tem vindo a desenvolver com coros de várias dezenas de membros, em  espaços performativos inusitados e plenos de história. Trata-se, então, de um encontro entre músicos que trabalham a espacialização do som de formas muito diferentes (com movimentos “de dentro para fora”, num caso, e de “fora para dentro”, no outro), e entre correntes aparentemente tão díspares como a metronomia do rock e as pontas soltas do dub. Uma colaboração, como dissemos, inédita, imprevisível e certamente surpreendente. A não perder por razão alguma.

Pedro Pestana – guitarra eléctrica
André Couto – baixo
João Pimenta – bateria,voz
Jonathan Uliel Saldanha – electrónicas

.

+ info: 10 000 Russos / Jonathan Uliel Saldanha



Foto 10 000 Russos © Luca Giorietto