ONDA XOQUE

Curiosidade extra quando propomos um concerto cujos protagonistas preferem o anonimato – será uma vantagem ou desvantagem dos programadores face ao público? -, mas também e sobretudo quando desse concerto podemos esperar um diálogo lúdico fascinante entre amigos, sentados em volta de sintetizadores modulares de fabrico artesanal, teias de fios e cabos espalhados como redes de pesca, combinações e percursos voltaicos decididos no momento. Tomando emprestadas as palavras do “nosso” João Castro: “eletrónica Escher”, ou um jogo de xadrez – ou de mais prosaicas damas – “sem vitória nem derrota”.


05 MARÇO – ZDB – 22H00