CARLOS “ZÍNGARO”

É impossível falar de música improvisada em Portugal sem falar de Carlos ‘Zíngaro’. No ano em que se completam 55 anos da formação do influente grupo Plexus, encontramos o violinista em plena forma e fulgor criativo – que aliás, sempre manteve ao longo destas cinco décadas nas quais, para além de aprofundar com um rigor metódico e expressivo a figura da atuação a solo, que acolheremos no Rescaldo, criou música em tempo real com uma lista de músicos (de Joëlle Léandre a Derek Bailey, de Anthony Braxton a Evan Parker) que, só por si, merecia um tratado. Não foi, no entanto, um tratado, mas sim um documentário, focado na vida e obra deste músico de excelência, que a realizadora Inês Oliveira se apresta a estrear na próxima edição do festival Indie Lisboa; e nesta ocasião especial que é a abertura do Rescaldo teremos o privilégio de ver excertos deste filme ao longo da atuação de Zíngaro, preparados pela própria cineasta.
Se o Rescaldo é a celebração da riqueza e diversidade da criação sonora portuguesa, seria literalmente impossível começar melhor esta nova edição.

Carlos ‘Zíngaro’ – violino
Inês Oliveira – imagens


02 MARÇO – DAMAS – 22H00


.

© Fotos por Nuno Martins